Blog

segurança no endpoint

Segurança no endpoint: conheça a tecnologia EDR para proteção

Equipes de segurança digital enfrentam múltiplos desafios enquanto tentam detectar, investigar e remediar ataques avançados. Falta de visibilidade em pontos críticos, buscas manuais em diversas fontes de dados sem contexto ou correlação, fadiga de alerta e a dificuldade em conter rapidamente o ataque interrompem processos críticos, derrubam a produtividade e aumentos os custos operacionais. Por isso, as soluções de segurança no endpoint são essenciais para a proteção do ambiente de TI.

Muitos líderes de TI ainda apostam as suas fichas em antivírus, mas essa ferramenta, agindo de forma isolada, depende de uma biblioteca de assinaturas que é usada como fonte de comparação. O problema com o antivírus é que as ameaças modernas podem afetar sua eficiência porque:

  • Ataques sem arquivo e de Dia Zero não têm uma assinatura.
  • Arquivos maliciosos são facilmente modificados para evitar assinaturas.

Por outro lado, as plataformas de segurança no endpoint (Endpoint Protection Platforms – EPP) normalmente usam aprendizado de máquina e/ou Inteligência Artificial para prevenir e detectar ataques sofisticados, incluindo os sem arquivo, de Dia Zero e ransomware. O EPP também oferece recursos de resposta a incidentes, como investigação, triagem e, às vezes, remediação, e deve oferecer suporte a uma ampla variedade de sistemas operacionais, abrangendo Windows, Linux e macOS.

Segurança no endpoint: além com detecção e resposta

Mas você pode ir além. As soluções de segurança no endpoint da próxima geração são mais proativas. Elas antecipam e preveem ameaças de várias maneiras. Ao avaliar todas as atividades em uma rede, tanto no kernel quanto no espaço do usuário, essas ferramentas ficam de olho em qualquer movimento que pareça suspeito. Os processos de aprendizado de máquina são proficientes em prever onde um ataque ocorrerá. As ferramentas de segurança podem usar recursos como gerenciamento fora de banda para tornar a vigilância mais robusta e detectar antecipadamente vírus, malware e outros tipos de ataques.

Procure soluções EPP que também incluam recursos de detecção e resposta de endpoint (Endpoint Detection and Response – EDR) no mesmo agente. O aprendizado de máquina e a IA dentro do agente fornecem detecção e resposta em tempo real a ameaças complexas, com resultados respaldados por testes de terceiros.

O que o EDR ativo significa para sua equipe

Considere este cenário típico: um usuário abre uma guia no Google Chrome, baixa um arquivo que acredita ser seguro e o executa. O programa aproveita o PowerShell para excluir os backups locais e começa a criptografar todos os dados no disco.

O trabalho de um analista de segurança usando soluções passivas de EDR pode ser difícil. Inundado com alertas, o analista precisa reunir os dados em um histórico consistente. Com o EDR ativo, esse trabalho é feito pelo agente no endpoint. O EDR ativo conhece todo o histórico e, portanto, mitigará essa ameaça no tempo de execução, antes que a criptografia comece.

Quando o risco for mitigado, todos os elementos dessa história serão identificados, até a guia do Chrome que o usuário abriu no navegador, e cada um dos elementos da história passa a ter o mesmo ID. Esse histórico é então enviado para o console de gerenciamento, com alta visibilidade e fácil busca de ameaças para analistas de segurança e administradores de TI.

Atualizando sua segurança com EDR

Depois de vermos as vantagens claras de um sistema EDR, qual é o próximo passo? Escolher o EDR certo requer entender as necessidades de sua organização e os recursos do produto que está sendo oferecido.

Também é importante realizar testes, mas para garantir que esses testes tenham aplicação no mundo real. Como esse produto será usado por sua equipe no dia a dia das operações? Qual é a sua curva de aprendizado? Ele ainda protegerá sua empresa quando quaisquer serviços em nuvem dos quais ele depende estiverem offline ou inacessíveis?

É fundamental também considerar a implementação e o lançamento. Você pode automatizar a implementação em toda a sua frota? E a compatibilidade da plataforma? O fornecedor escolhido dá igual importância ao Windows, Linux e macOS? Cada endpoint precisa ser protegido; os que ficam para trás podem fornecer um backdoor em sua rede.

Em seguida, pense na integração. A maioria das organizações tem uma pilha de software complexa. Seu fornecedor oferece integração poderosa, mas simples, para outros serviços nos quais você confia?

Além disso, como os EDRs trabalham coletando uma grande variedade de dados de todos os endpoints protegidos, e devem oferecer às equipes de segurança a oportunidade de visualizar esses dados em uma interface centralizada e conveniente. As equipes de TI podem pegar esses dados e integrá-los a outras ferramentas para uma análise mais profunda, ajudando a informar a postura geral de segurança da organização à medida que ela se move para definir a natureza de possíveis ataques futuros. Os dados abrangentes de um EDR para segurança no endpoint também podem permitir a busca e análise retrospectiva de ameaças.

Luta diária

Os hackers e suas ameaças vêm há tempos ganhando espaço e as organizações precisam considerar que alguns produtos de segurança não são suficientes para conter os riscos. Mesmo uma olhada superficial nas manchetes mostra como organizações grandes e despreparadas são violadas em ataques modernos como ransomware, embora tenham investido em controles de segurança.

Cabe aos líderes de TI, junto aos fornecedores e equipes especializadas, garantir que o software de segurança no endpoint não seja apenas adequado para os ataques de ontem, mas também aos de hoje e de amanhã.

Entre em contato com a equipe da Evolutia e conheça todas as vantagens do EDR para segurança no endpoint desenvolvido pela SentinelOne.

A transformação começa agora.