Blog

papel das apis

Qual o papel das APIs na privacidade dos dados?

Em um mundo totalmente conectado, o volume de dados produzido cresce exponencialmente a cada ano, o que coloca em destaque, ou deveria, o gerenciamento e a proteção da informação. Entender o papel das APIs, principalmente por conta da coleta de dados de terceiros, é fundamental para a segurança e o bom relacionamento com o cliente.

Como geralmente estão disponíveis em redes públicas (com acesso de qualquer lugar), as APIs são bem documentadas e, então, facilmente submetidas à engenharia reversa. Também são altamente sensíveis a incidentes do tipo negação de serviço (DDoS), o que faz com que sejam alvos atraentes para hackers.

Os usuários móveis precisam acessar seus dados e, ao aplicar uma abordagem centrada em API, fornecendo gerenciamento de contas, portabilidade de dados e controles de acesso e identidade usando oAuth, você pode aumentar a transparência e, ao mesmo tempo, fortalecer a segurança geral. Se as operações da sua empresa estão centradas em transações de dados de clientes e usuários finais, você deve disponibilizar todos os pontos de dados por meio de uma API, acompanhada por uma camada oAuth de autenticação para ajudar os usuários finais a gerenciar seus recursos, desempenhando um papel significativo em seus próprios recursos de privacidade e segurança.

E os consumidores, mesmo que não entendam qual o papel das APIs em relação à privacidade das suas informações, estão muito mais cientes de como seus dados pessoais estão sendo coletados, armazenados, gerenciados e compartilhados com terceiros, e muitos se sentem desconfortáveis com os dados que as empresas coletam devido a práticas pouco transparentes, principalmente após a entrada em vigor da GDPR na Europa, e da LGPD, no Brasil.

O papel das APIs

Analistas do Gartner, no relatório How to Build an Effective API Security Strategy, apontam que “até 2022, os abusos de API serão o vetor de ataque mais frequente, resultando em violações de dados para aplicativos da web corporativos”. Para se proteger contra ataques de API, o Gartner recomenda a adoção de “uma abordagem contínua à segurança de API em todo o ciclo de desenvolvimento e entrega de API, projetando a segurança (diretamente) nas APIs”.

Mas qual é real papel das APIs na gestão dos negócios? As APIs mudaram fundamentalmente a forma como as empresas operam – melhorando a produtividade, servindo como intermediária digital entre a cadeia de suprimentos e o cliente e permitindo que as empresas acelerem sua transição para a nuvem. Mas é preciso estar atento à questão da segurança.

Em 2022, a proteção de APIs é uma prioridade para muitas organizações, já que cada aplicativo e dispositivo se conecta ou se comunica com uma API, tornando-as o ponto de partida para o compartilhamento de dados. Hoje, um número crescente de serviços utiliza APIs que fornecem a terceiros, como anunciantes e desenvolvedores de aplicativos/sites, o acesso direto ou indireto a dados sobre os usuários de um serviço.

As empresas aproveitam esses insights para segmentar melhor os clientes em potencial com anúncios relevantes. Mas, ao mesmo tempo, levanta preocupações sobre o papel das APIs e sobre como os dados do usuário estão sendo armazenados, quem pode acessá-los e como é fácil acessá-los.

Assuma uma atitude proativa

A segurança de API corporativa é uma prioridade para qualquer empresa que usa soluções de API e transformação digital. A adoção da nuvem pública e as arquiteturas modernas de aplicativos estão fazendo com que o uso da API aumente, o que, por sua vez, criou problemas de segurança em cascata.

Nos últimos anos, o foco principal do setor tem sido a proteção contra ataques de API corporativa — uma abordagem reativa para bloquear ou mitigar os danos causados por agentes mal-intencionados que atacam ou exploram APIs. Mas como o diretor de segurança da Noname Security, Matt Tesauro, apontou no Help Net Security, “é raro ver um invasor ‘quebrar’ uma API. Em vez disso, o vetor de ameaças mais comum são configurações incorretas e links fracos entre as APIs implantadas em cada software.”

Em outras palavras, um ataque cibernético é mais um sintoma e não a causa raiz dos problemas de segurança de sua API.

Garanta a privacidade dos dados

Para garantir que esses dados permaneçam privados e seguros, as empresas devem implementar protocolos de autenticação e autorização adequados. A implementação de protocolos que limitam o acesso que aplicativos de terceiros podem obter de uma API pode ajudar a impedir que muitas partes acessem e compartilhem os dados. Os consumidores devem, como sempre, considerar o que as empresas podem aprender sobre eles por meio das informações que fornecem, direta e indiretamente, e sua atividade online.

Privacidade de dados e segurança de dados não são a mesma coisa, no entanto, as frases são frequentemente usadas de forma intercambiável. Para proteger os dados adequadamente e cumprir as leis de proteção de dados, as organizações precisam de protocolos e procedimentos de privacidade e segurança de dados. Isso não apenas cria confiança com os consumidores sobre como suas informações pessoais estão sendo coletadas, compartilhadas e armazenadas, mas também protege as empresas contra violações de conformidade, multas regulatórias e danos à reputação.

As APIs não fornecem uma solução perfeita para todos os nossos problemas de segurança e privacidade, mas definem um tom para uma conversa mais saudável sobre como as empresas estão fazendo negócios na Internet aberta e como podemos proteger melhor os aplicativos on-line, móveis e baseados em dispositivos dos quais dependemos cada vez mais neste novo mundo que criamos.

Entre em contato com os especialistas da Evolutia e saiba mais sobre o papel das APIs na segurança dos dados.

A transformação começa agora.