Segurança de APIs: quatro motivos por que investir

A transformação digital trouxe uma nova era de dispositivos, aplicativos e serviços online. As interfaces de programação de aplicativos (APIs) fornecem a conectividade subjacente entre o software e os serviços que tornam tudo isso possível. Como qualquer desenvolvedor pode confirmar, as APIs possibilitam às organizações otimizar fluxos de trabalho, desenvolver novas maneiras de atender aos clientes e buscar novas formas de gerar lucro. Ou seja, investir na segurança de APIs deixou de ser uma opção, e cada vez mais é uma necessidade das empresas.

E essa mudança traz um outro problema: as APIs também ampliam a superfície de ataque. Infelizmente, os ataques às APIs têm sido cada vez mais frequentes.

Felizmente, equipes de segurança da informação e CISOs estão começando a entender que as APIs apresentam novos desafios de segurança. São vulnerabilidades únicas que ferramentas tradicionais, como gateways de API e firewalls de aplicativos web, não conseguem endereçar. Por essa razão, os CISOs estão apostando em soluções de segurança de API dedicadas este ano. Vamos explorar aalgumas das principais razões pelas quais eles estão fazendo isso:

Segurança de APIs: é preciso manter o controle

Muitas empresas tiveram incidentes de segurança relacionados à API significativos nos últimos anos. Na verdade, 76% dos profissionais de cibersegurança admitiram ter sofrido um incidente relacionado à segurança de API em 2022. Por que exatamente? Bem, há várias razões pelas quais as vulnerabilidades de API estão sendo exploradas em um ritmo tão alarmante. Conheça alguns desses motivos:

Tráfego de API explodindo

De acordo com a Akamai, o tráfego de API agora representa mais de 80% do tráfego da internet atual. Recentemente, uma pesquisa da Cloudflare confirmou que as chamadas de API estão crescendo o dobro do tráfego HTML, tornando a segurança de APIs uma tarefa cada vez mais difícil

Ferramentas de segurança obsoletas

A maioria das empresas ainda trabalham com a ideia de que não é preciso fazer segurança de APIs dedicada porque possuem um WAF ou gateway de API. Essas soluções são componentes importantes quando se trata de gerenciamento de tráfego e APIs? Claro. Mas a verdade é que nem um nem outro são projetados para fornecer os controles de segurança e observabilidade necessários para proteger adequadamente as APIs.

A automação é crítica para o sucesso

De acordo com o Relatório de Risco Global de 2022, desenvolvido pelo Fórum Econômico Mundial (WEF), 95% dos problemas de segurança cibernética podem ser atribuídos a erro humano. Como se isso não fosse motivo suficiente para buscar ferramentas automatizadas, o volume de APIs em produção é muito grande para esforços manuais.

Por exemplo, esforços manuais para descobrir, documentar, migrar e corrigir uma API requerem cerca de 40 horas em média.

Além da descoberta de API, a detecção moderna de anomalias é alimentada por inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina (ML). E quando combinados com outros produtos de segurança, como plataformas de orquestração e remediação de segurança (SOAR) e sistemas de gerenciamento de eventos e informações de segurança (SIEM), as soluções podem fornecer o elo perdido para uma resposta abrangente a incidentes. Os CISOs também podem utilizar ferramentas de gerenciamento de serviços de TI (ITSM) e detecção e resposta estendidas (XDR), conforme necessário.

Reputação é tudo

Dados confidenciais continuarão a ser um alvo atraente para os cibercriminosos, considerando o quanto podem ser lucrativos. Os CISOs e suas equipes devem eliminar pontos cegos, implementar controles de acesso rígidos e mitigar ameaças maliciosas e outros riscos de segurança cibernética – garantindo, assim, a segurança de APIs. Não fazer isso pode ter consequências terríveis tanto para o CISO quanto para a longevidade do negócio.

Segurança é necessária em todo o SDLC

Controles de segurança de incorporação de API em todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC) são a única maneira de garantir que as APIs sejam protegidas desde o código até a produção.

No entanto, a pesquisa API Security Trends de 2022 revelou que apenas 11% disseram que estavam testando APIs em tempo real e apenas 28% disseram que testavam suas APIs em busca de falhas de segurança pelo menos uma vez por dia. E apenas 39% relataram que estão testando não mais do que uma vez por semana. Com a taxa de produção de código que os desenvolvedores estão produzindo, é mais fácil do que nunca as vulnerabilidades passarem despercebidas. Especialmente se você não está testando para eles.

Em resumo, investir em segurança de API é essencial para garantir a proteção de dados sensíveis, prevenir ataques cibernéticos, garantir compliance, melhorar a experiência do usuário e economizar custos. Como CISO, é importante considerar esses benefícios e incluir a segurança de API como parte de sua estratégia de segurança geral.

Se você quer saber mais sobre como é possível garantir a segurança de APIs da sua empresa, conheça a solução de APIs da Noname Security aqui.

A transformação começa agora.

Política de Privacidade

Onde estamos

Rua Pais Leme, 215, sala 418, Pinheiros – São Paulo
CEP: 05424-150

© Evolutia – Todos os direitos reservados.

Desenvolvido pela Intelligenzia